segunda-feira, 20 de agosto de 2012

SÍNDROME DO NINHO VAZIO


  Pessoas queridas, vocês já ouviram falar de uma tal " Síndrome do Ninho Vazio"?  Pois é, já passei por tantas "síndromes" e agora mais esta.
  Acontece que minhas filhotas bateram asas e voaram. Aqui estou eu e o marido no " enfim sós" novamente, depois de 33 anos de casados, só que ele dorme e eu assisto TV ou estou no computador.
Complicaaaaadoooooo!!! Vocês nem imaginam o quanto.
  Quando casamos, formávamos um casal bem "pobrinho", mas muito feliz! Tivemos nossas filhas maravilhosas, bênçãos na nossa vida. Passamos por tantas coisas juntos, coisas tristes e alegres, trabalhamos muito e conseguimos construir nossa casa, comprar nosso carro e, de repente, a vida dá uma reviravolta e, crises e mais crises, no trabalho, no casamento, perdas díficeis de serem superadas... Nossa, às vezes, penso que nossas vidas dá um romance e tanto! Já pensaram em escrever um livro sobre a  vida de vocês?  Podem acreditar, pode ser que faça o maior sucesso e ainda vire um best- seller.
  Há, mais ou menos, uns quatro, cinco anos, minha casa estava sempre em movimento. Minhas filhas trabalhavam e estudavam, o meu neto ( filho da minha primeira filha ) já estudava, mas passava as manhãs comigo. Almoçávamos juntos e depois eu o levava pra escolinha e ia trabalhar. O marido trabalhava o dia inteiro, mas quando chegava a noite, estávamos todos juntos. E assim ,era nossa rotina. De vez em quando, viajávamos para relaxar um pouco.
  E o tempo passou, e rápido!
  Há três anos, minha filha ( a primeira ) casou e mudou...rsrsss. Meu neto foi com ela. Feliz? Demais!!! Minha querida filha casou e foi ser feliz com o marido e o filho dela. Cumprimos, eu e o marido, a nossa parte com ela. Formada, casada, feliz da vida, qual a mãe que não se sentiria feliz também?!


  Ficou a nossa segunda filha. Estudava e trabalhava. Noiva, eu esperava que a qualquer momento, ela também fosse anunciar o dia do casamento. Que nada! Essa danadinha não é fácil. Há alguns meses, o noivado foi desfeito e, ela resolveu morar perto do trabalho, que fica no centrão de S. Paulo. 
  Faz duas semanas que ela se mudou. Feliz? Nossa, não imaginava que minha filha ia casar com ela mesma. Cada coisinha que ela comprava pra casinha dela, era uma alegria. E, assim, bateu asas.
  Agora, no nosso ninho, que era tão movimentadinho, ficaram dois passarinhos. No ninho, apenas o som da TV ligada e o ronco do passarinho mor.  Feliz?  Muito. Cumprimos nossa parte com a segunda filha também. Só posso ser agradecida, muito agradecida mesmo. Acontece, que me sinto tão sozinha, uma mistura terrível de sentimentos, sabe?  Feliz e triste. Sozinha, mas com uma grande missão cumprida. Elas foram viver cada uma a sua vida. Estão e são felizes, graças a Deus! Passo no quarto delas e me pergunto "quando o tempo passou tão rápido que eu nem percebi? Cadê minhas menininhas que eu levava pra escola? Cadê minhas filhotinhas que dependiam de mim?" Cresceram, aprenderam a viver sem depender de ninguém. Será que eu ensinei tão bem essa lição a elas? Um vazio enorme que dá aqui dentro, gente!  E, eu choro, e nem mesmo sei porque, não era para eu estar pulando de alegria? Mãe é um ser esquisito mesmo...rss. É a tal da síndrome do ninho vazio, pode isso?
 Ainda bem que tenho o blog, que faço minhas artes, que trabalho, que tomo remédio pra ansiedade, que choro quando tenho vontade, que faço planos para o futuro e que ainda durmo com o marido... kkk, mesmo depois de tantos anos e depois de taaantas crises.
  "Ainda bem que você vive comigo."


Obrigada por me deixarem desabafar! Amigos blogueiros servem pra isso também, né?  Que bom!
Talvez, eu comece a escrever a história da minha vida e fique famosa. O que vocês acham?

Daqui uns dias, cenas do próximo  capítulo, ok?  Brincadeira! Não farei essa maldade, não.

Imagens tiradas do google.

18 comentários:

  1. Amiga, sei q deve ser dificil, não imagino quando chegar a minha vez ... de assistir meu filho bater asas, mas pense que eles estão progredindo na vida, que você e seu maridinho estarão felizes por saber q elas estão felizes também, faz parte da vida ... deixo essa mensagem para vc ..."Filho é um ser que nos emprestaram para um curso intensivo de como amar alguém além de nós mesmos, de como mudar nossos piores defeitos para darmos os melhores exemplos e de aprendermos a ter coragem. Isto mesmo ! Ser pai ou mãe é o maior ato de coragem que alguém pode ter, porque é se expor a todo tipo de dor, principalmente da incerteza de estar agindo corretamente e do medo de perder algo tão amado. Perder? Como? Não é nosso, recordam-se? Foi apenas um empréstimo".
    Dificil compreender no intimo, mas é uma pura verdade. Conte conosco para alegrar mais ainda os seus dias, viu ... bjs bjs bjs bjs

    ResponderExcluir
  2. Essa sindrome todo mundo vai enfrentar hein, a minha filhotinha tem 10 aninhos e já penso como será esse momento... Mas os filhos são ara o mundo, não é assim que se fala? O nosso papel é educar da melhor maneira possível para que quando eles batam as asinhas já sejam responsáveis e maduros o suficiente para não cometerem erros "graves", rsss. Com Carater, honestidade e dignidade, estão preparados para enfrentar o mundão.

    Bjos, ótima semana

    Patricia
    www.agape-amorverdadeiro.blogspot.com
    www.patyiva.blogspot.com
    www.tentardecoracao.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. QUERIDA, TENHO DOIS FILHOS. MEU FILHO MAIS VELHO AOS 17 ANOS FOI MORAR E ESTUDAR EM OUTRA CIDADE...QUASE MORRI!!!EMAGRECI 8 QUILOS, CHORAVA MUITO, QUASE TIVE UMA DEPRÊ...DEPOIS DE 1 ANO ELE VOLTOU, POIS NÃO GOSTOU DO CURSO QUE ESTAVA FAZENDO.FIQUEI HIPER-FELIZ!!! HOJE ESTAMOS TODOS JUNTOS...OS 4 E MAIS A NAMORADA DO MEU FILHO QUE ESTÁ SEMPRE COM A GENTE...MAS CONFESSO, SEI QUE UM DIA VOARÃO POR AÍ!!E SINTO UMA DOR NO PEITO SÓ DE PENSAR!MINHA MÃE SEMPRE DIZ QUE COMEÇAMOS SÓ E TERMINAMOS SÓ!É MESMO!!MAS FAZER O QUÊ?A VIDA SEGUE SEU CICLO E NÃO PODEMOS AMARRÁ-LOS A NÓS...MAS BEM QUE EU GOSTARIA!!BJS!!

    ResponderExcluir
  4. Oi Marlene!
    A vida é assim mesmo,tb tenho 2 filhas e imagino o futuro como será.Se no futuro ter a certeza q elas estão bem como vc diz suas filhas estarem eu ficarei feliz!E olha lembre-se dos momentos felizes q tiveram e agradeça a Deus por te-las por perto e seguindo a vida como vc ensinou e educou.Vc é uma vitoriosa e eu lhe parabenizo de pé,pois criar e educar um filho não é fácil e vc conseguiu com êxito.
    Bjs!!!

    ResponderExcluir
  5. Querida amiga Marlene, você cumpriu com todos os seus deveres de mãe. Agora é só colher bons frutos que suas filhas maravilhosas vão lhe dar. Filhos amados, bem cuidados, retorno feliz garantido. A tristeza fica por conta da saudade, mas lembre-se... Valeu a pena!
    Bj

    ResponderExcluir
  6. Ai que lindo!!! imagine minha mãe que teve 8 filhos, por ela ninguém ia embora, moravam filhos e genros e netos kkkk mas no final todos bateram asas, é o curso do rio da vida, sempre seguindo seu caminho.

    ResponderExcluir
  7. há Marlene fiquei com uma dozinha de você rsrsrsrs,minha linda não se sinta assim pense no quanto foi bom tudo que passaram juntas toda família choraram riram adoeceram se curaram e assim por diante,agora é curtir o maridão como no começo do casamnto ,porém com mais vantagens já sabem os defeitos e qualidade e podem contornar muitas coisas,eé claro preparar para mimar os netinhos que ainda virão rsrsrs e é claro passear e muito bjss ,quando quiser contar mais um pouquinho do seu best seller fique a vontade rsrsrsrs

    ResponderExcluir
  8. OI AMIGA VIM TE CONVIDAR PARA PARTICIPAR DO meu concurso com coats , passa la para conferir, bjinhos e se ainda não esta no sorteio com a círculo participa também

    ResponderExcluir
  9. Meus pais vivem a mesma sindrome, minha mãe liga todos os dias com saudades...mas ela sempre me fala que criou os filhos pro mundo, que ajudou e apoio a correr atras dos nossos sonhos e que mesmo se sentindo sozinha fica feliz por ver cada um fazendo o que gosta e feliz. Pensa assim também que ajuda a preencher o vazio do coração e lembre-se que sempre estamos aqui, compartilhando nossa vida e dividindo com vc um pouquinho do nosso dia a dia.

    Obrigada pelo carinho e felicitações de aniversário.
    :D
    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Ah, amiga! Eu sempre digo que nossos filhos não são nossos, e sim do mundo, mas minha primeira filha casou há seis meses e foi morar na capital. Ainda tenho minha princesinha de 15 anos ao meu lado, mas a saudade da outra é enorme. já me pego imaginando como será quando tiver que enfrentar essa síndrome do ninho vazio, pois sou apaixonadíssima por minhas filhotas. Com certeza sofrerei muito, apesar de ter um marido muito presente, mas AMOR DE MÃE E FILHO É INCOMPARÁVEL.

      Um abração!

      Excluir
  10. Tadinha... vou praí e levo comigo dois pimpolhos pode?
    1 de 8 e outro de 4 e meio.... aí vc espanta essa síndrome jazinho...
    Meus sogros acho que sofrem disso tbém, mas eu sou uma nora gente boa, e deixo os netos passar longas férias com eles, por conta disso. rs

    Melhora tá? fica chorosa não.

    beijos

    ResponderExcluir
  11. adorei, parabéns pelo blog e por sua dedicação;
    espero a sua visita e participe dos sorteios *-*

    larissacanziani.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Apaz de Deus MaH!

    menina, que é isso nem pense em ficar triste não, pega marido agora que estão a sós e vai fazer passeios rápidos vale a pena , domingo mesmo passei um dia super diferente lá em Embú, tao pertinho mas foi bem prazeroso , filhos são assim a gente cria para o mundo, se eu fosse vc viajaria todo final de semana ia curtir a vida, eu tenho dois filhos que moram comigo, como são adultos eu viajo e largo eles , porque qd eles viajam não lembram da gente tb) e quando chego tem janta pronta! filho caçula é um amor de menino, ele faz) vai viajar com maridão, as crises sempre vão existir mas Deus é bom e sempre da a vitória.

    espero que hoje vc esteja passeando por ai, SP tem lugares lindos pra se conhecer, nem precisamos ir tão longe, vc foi lá a feira do livro (BIenal)? falando nisso, vc disse pra mim que ia passear por la!

    um bju minha irmã, fica com Deus viu e vai passear com maridão!!!*-*

    ResponderExcluir
  13. Acho que isso faz parte do atual mundo, mas tb acho que tudo pode mudar.
    Converse com ele, tentem sair, fazer algo juntos, como jogar baralho, montar um quebra-cabeças...
    Em doses homeopáticas vcs descobrirão o prazer de conviverem mais tempo um com o outro. Passeios rápidos, pertos ou até obrigações que fizerem juntos fortalecerão os laços de vcs.
    Fiquem com Deus e que Ele possa abençoar o casamento de vcs.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  14. Oi Marlene, obrigada pela visita ao meu blog.O que você contou é o que acontece com todos os pais, né? E as vezes tentar preencher esse vazio do convívio diário - porque é só isso que se perde viu? Nada muda! - é difícil mesmo! Mas já chegando e me "metendo" tenta dedicar mais tempo para vocês então. Embu, é Embu das Artes? Se for, apoio a dica e iria lá sempre! Já fiquei pelo seu blog para fazer companhia também :-) e seja sempre bem vinda no meu! bjs

    ResponderExcluir
  15. Oi Marlene! Passei pra agradecer por divulgar meu Concurso aqui e já estou ficando....adorei as palavras de reflexão, sua história... é sempre bom poder acrescentar algo em nossas vidas através da sabedoria alheia. Parabéns pelo Blog, e continue nos ensinando com suas palavras! Beijo, Léia

    ResponderExcluir
  16. Ola Marlene!
    Sabe amiga estou passando junto de ti por esta fase e posso dize que nâo é facil,maS com toda certeza vamos superar.
    Amiga obrigada pela visita.
    Aproveite e participe do concurso cultural em meu blog em parceria com a coats.
    Beijos.

    ResponderExcluir

Fico muito feliz quando você me faz uma visita. Obrigada!